Dia Nacional da Luta contra a Obesidade: Podemos fazer melhor

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a obesidade é um dos maiores problemas de saúde no mundo. Apesar da urbanização e industrialização ter melhorado o nível de vida nos países desenvolvidos, também levou a alterações drásticas nos hábitos alimentares, sem esquecer as dificuldades de mal-nutrição de populações que habitam em países em desenvolvimento.

O estudo “Adolescent obesity and related behaviours: trends and inequalities in the WHO european Region, 2002-2014” da Organização Mundial de Saúde revela que Portugal faz parte dos cinco países europeus com mais adolescentes obesos em 2014, chegando a 5%. No topo da lista está a Grécia (6,5%), Macedónia (5,8%), Eslovénia ( 5,5%) e a Croácia (5,1%).

O relatório aponta as conclusões do estudo da prevalência da obesidade em adolescentes de 11, 13 e 15 anos, tanto em rapazes como em raparigas, comparando dados de 2002, 2006, 2010 e 2014.

A situação mais preocupante continua a ser com os rapazes de 11 anos, com 1 em cada 10 a sofrer de problemas de obesidade. Nas idades dos 13 e 15 anos, os valores têm vindo a diminuir consideravelmente. Nas raparigas, os dados são mais animadores com a diminuição de percentagem em todas as idades.

O estudo analisou também outros indicadores como os hábitos alimentares, nomeadamente o consumo de fruta e vegetais (diário).

Os dados apontam para uma redução no consumo diário de fruta, tanto em rapazes como em raparigas, entre 2002 e 2014 mas revela um aumento, embora pequeno, do consumo diário de vegetais no mesmo período de tempo, revelando a necessidade de incutir nos mais jovens a importância do consumo de alimentos saudáveis.Outra boa notícia é que o consumo diário de doces e refrigerantes tem vindo a diminuir ao longo dos anos, tanto em rapazes como em raparigas, com números consideráveis.Estes dados revelam algumas das principais tendências dos adolescentes portugueses perante uma doença que está associada a um elevado risco de mortalidade.

Então qual deve ser o papel do enfermeiro no combate a esta doença?

Segundo a presidente da Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem Comunitária Clarisse Louro, é importante incutir aos adolescentes a importância de manterem uma alimentação variada e saudável, criando hábitos alimentares que continuem na vida adulta, impedindo assim o aparecimento da doença, como refere em baixo.

O que é essencial para manter uma alimentação saudável nos jovens portugueses? 

Uma alimentação variada é um dos princípios da alimentação saudável presente no guia alimentar para a população portuguesa, a Roda dos Alimentos. Este é um guia que nos ajuda a escolher os alimentos que devemos incluir na nossa alimentação diária. A roda dos alimentos apresenta 7 grupos alimentares, representados em 7 fatias com tamanhos diferentes precisamente para indicar a proporção com que cada grupo de alimentos deve estar presente na nossa alimentação. É claro que dentro de cada grupo existem opções mais saudáveis do que outras, como por exemplo no grupo da carne, pescado ou ovos e no grupo das gorduras. Dos alimentos do grupo da carne, pescado e ovos, podemos destacar a importância de darmos preferência ao pesado em detrimento do consumo de carnes com maiores teores de gordura e carnes processadas como os enchidos. O incentivo ao consumo de pescado é particularmente importante nos mais jovens porque muitas vezes é um dos alimentos pouco apreciado.

Os alimentos hortofrutícolas são extremamente ricos do ponto de vista nutricional, sendo recomendado o consumo de pelo menos 5 porções por dia.Outra regra de ouro da alimentação saudável é o consumo diário de um bom pequeno-almoço, que idealmente, para ser completo e equilibrado deve conter um alimento do grupo dos lacticínios, um alimento do grupo da fruta e um alimento do grupo dos cereais e derivados.

Que alimentos devem ser evitados?

De um modo em geral os adolescentes têm elevados consumos de açúcar e de refrigerantes. A redução do consumo destes alimentos é uma prioridade já que são alimentos que fornecem um elevado valor energético mas sem qualquer valor nutricional.

Qual a mais-valia do exercício físico nos jovens?

A prática regular de actividade física é determinante para a promoção da saúde e prevenção da doença. A actividade física também tem vantagens que se relacionam com as dimensões psicológica e social. Hoje em dia sabemos que os nossos jovens passam uma grande parte do seu tempo em actividades sedentárias, como  ver televisão, utilização de tablets e computadores, pelo que é determinante criar condições para que os jovens possam ser fisicamente mais activos.

Que doenças pode provocar a obesidade juvenil?

Sabe-se que a obesidade na idade infantil ou juvenil está associada à obesidade na idade adulta e consequentemente a outras doenças crónicas associadas a hábitos alimentares inadequados, como por exemplo dislipidemias, diabetes tipo 2, hipertensão arterial.

Que papel devem ter os enfermeiros no combate à obesidade juvenil?

O Enfermeiro como elemento integrante das equipas multidisciplinares dos Cuidados de Saúde Primários, assume um papel activo na promoção da saúde e na promoção de estilos de vida saudáveis à família/individuo/grupo ou comunidade.

Start typing and press Enter to search