Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama: Esteja atenta e faça exames

Na Europa, o cancro da mama é o tumor com maior incidência na mulher. Afecta 1 em cada 9 mulheres e constitui a causa mais frequente de mortalidade na faixa etária entre os 35 e os 55 anos de idade na União Europeia.

Este problema tem que ser uma prioridade das políticas públicas na área da saúde da mulher.

É essencial focarmo-nos na informação, sensibilização e educação sobre o cancro da mama.

Os profissionais de saúde, e os enfermeiros em particular, apelam e utilizam as suas competências para:

  • Promover mudança de comportamentos,
  • Incentivar ao rastreio,
  • Informar sobre o tratamento,
  • Prestar cuidados paliativos

A prevenção primária do cancro da mama passa por evitar o excesso de álcool, a obesidade e o tabagismo. O exercício físico regular também tem um enorme impacto na prevenção da doença.

A prevenção secundária deste tumor faz-se através do rastreio por mamografia. No âmbito do sistema de saúde pública, recomenda-se que o rastreio do cancro da mama seja realizado de dois em dois anos a todas as mulheres entre os 50 e os 69 anos.

Para tal é essencial uma relação e um compromisso relevante entre os enfermeiros e as mulheres que utilizam os serviços de saúde na sua adesão às mudanças de comportamento e aos exames de rastreio.

A qualidade da assistência prestada pelos enfermeiros é importante para motivar a adesão das mulheres. Por exemplo, o ensino da técnica do auto-exame da mama continua a ser defendida como uma prática de prevenção deste cancro e é uma das intervenções realizadas pelos enfermeiros. A técnica do auto-exame, apesar de fácil, tem que ser revista com as mulheres de modo a que se possam corrigir eventuais erros e assim incentivar a sua continuidade.

É importante informar que a taxa de mortalidade por cancro da mama tem vindo a diminuir ao longo dos anos, o que significa que as equipas multidisciplinares e as politicas de saúde estão a traduzir-se em resultados positivos.

Realçamos o trabalho dos enfermeiros que com o seu saber, visão e empenho, fazem a diferença na vida das mulheres e suas famílias vítimas de cancro da mama.

Texto escrito pela Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica

Start typing and press Enter to search