Portugal Precisa de nós!

Ana Rita Cavaco

Bastonária da Ordem dos Enfermeiros

Tanta Luz

Leio e releio esta edição e há frases que continuam a ecoar na minha cabeça. “Quem me dera que viessem todos os anos”, ouvimos em Odemira. “É fascinante ver aqui a vossa presença”, repetiram-nos um pouco por todo o País. Foram duas semanas, 12 localidades, 3000 quilómetros, mas de 800 rastreios de norte a sul, em nome da nossa promessa: Não deixar ninguém sozinho. Nas páginas que se seguem contam-se histórias de gente que encontrou nos enfermeiros a mão e o coração que cuidam, a voz que conforta e sabedoria que tranquiliza.

O projecto que desenhámos com a TSF nasceu para servir o País. Não há outra forma de estar na Saúde. Não pode haver outra agenda que não esta. Estamos apostados numa missão de proximidade e serviço, talvez hoje mais do que nunca enquanto Ordem profissional, também porque o actual panorama no sector assim o exige. Vale a pena ler e voltar a ler a entrevista do actual Presidente da Cruz Vermelha. O homem que esteve 12 anos à frente da Direcção-Geral da Saúde. A lucidez do meu amigo Francisco George continua a deslumbrar-me. Na simplicidade das suas palavras traça o diagnóstico: o sistema está subfinanciado e “se não existisse falta de enfermeiros, a saúde em Portugal seria ainda melhor”.

É isto que tenho repetido desde que cheguei. Continuo sem entender o silêncio de quem pode resolver estas e outras questões. Não compreendo a necessidade de se duplicarem estruturas de poder no Ministério da Saúde para continuar tudo na mesma. Metade desta Legislatura já passou. Com ela voaram oportunidades de mudança.

É preciso parar para fazer um balanço, ganhar força e seguir na defesa daquilo que consideramos ser um Sistema de Saúde capaz de responder aos verdadeiros anseios da população. Teremos a oportunidade de debater o futuro no V Congresso dos Enfermeiros. Preciso dos vossos contributos, da vossa energia e de ouvir a voz de quem está todos os dias nos serviços. Há muito que perdi a esperança no “Portugal sentado”. Quero os enfermeiros de pé. Portugal precisa de nós. O Congresso será uma excelente oportunidade para mostrarmos que estamos disponíveis para construir uma Saúde com futuro.

Artigos Relacionados

Start typing and press Enter to search